Atendimento (81) 3268-2211
×

Biblioteca

Biblioteca Waldemar Lopes

Reúne um acervo estimado em aproximadamente 30.000 exemplares, resultado de doações de intelectuais do Recife, do Brasil e do exterior.

Há diversas coleções temáticas: Obras Raras e Valiosas; Produção dos Acadêmicos; Coleção Camiliana do escritor português, Camilo Castelo Branco. Todas datadas nos séculos XVII, XIX, XX, XXI. Além de várias obras estrangeiras, a exemplo dos países da França, Espanha, Israel, Bélgica, Alemanha, Suécia, Itália.

O vasto acervo possui todas as áreas do conhecimento, tais como: Filosofia; Religião; História; Geografia; Biografias; Ciências Sociais (Sociologia, Ciências Políticas, Direito, Educação); Ciências Naturais (Astronomia, Paleontologia, Biologia, Botânica); Ciências Aplicadas (Medicina, Engenharia, Artes, Arquitetura, Escultura, Pintura, Música); Literaturas (nacionais e internacionais). O acervo também abrange  a coleção dos dicionários especializados em sociologia, medicina, folclore, biobibliográfico, citações brasileiras , literatura portuguesa e brasileira, bilíngues, música, etc.

Das obras raras, a biblioteca possui uma versão portuguesa de 1887 da “Divina Comédia” de Dante Alighieri. O livro é ricamente ilustrado pelo famoso francês Gustave Doré que era conhecido por ser desenhista de vários autores clássicos: Balzac, Miguel de Cervantes, Edgar Poe, Lord Byron, entre outros.

Ainda, destacam-se a história dos suplícios e torturas praticadas no séc. XIX, editada em Paris, “Histoire des supplices et des tortures: le bourreau a travers les siècles” e o “Histórico da luta anti-tuberculosa em Pernambuco” de 1948, escrita por Octavio Freitas. Pioneiro no Estado no combate à tuberculose, liderou campanhas de vacinação em massa, lutou em prol da higienização das cidades e na prevenção de outras moléstias. O título traz um prefácio, em manuscrito, pelo escritor e sociólogo Gilberto Freyre.

O membro fundador da Academia Pernambucana de Letras, Carneiro Vilela, também está incluso no acervo histórico. Seu romance “A Emparedada da Rua Nova” tem a primeira edição publicada em 1886, bem como outras obras do autor já esgotadas para o público como a “Era maldita: 1889-1895”.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support